• Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte
O CIMJ passou a integrar, com o CECL, o Pólo CIC.Digital da FCSH, agora em fase de institucionalização.

Revista Media & Jornalismo nº 5 - As Mulheres e os media

As mulheres e os media é o tema de abertura deste número de Media & Jornalismo e percorre vários dos seus conteúdos.

A partir das preocupações dos movimentos feministas sobre a escassa e estereotipada representação das mulheres nos media, Maria João Silveirinha dá a ver outras linhas de investigação neste campo. São pesquisas associadas aos estudos de recepção por parte de audiências femininas e também ao próprio crescimento da participação das mulheres como profissionais dos media, nomeadamente como jornalistas. Será que as representantes afectam a imagem das representadas? A autora questiona os possíveis contributos dessa maior presença feminina para que se verifiquem mudanças nas representações de género.

A investigadora britânica Janice Winship, com uma vasta pesquisa sobre revistas femininas, analisa o conteúdo de três campanhas de publicidade nos finais dos anos 90, orientadas para a “mulher ganhadora” e que puseram em causa formas convencionais de representação do masculino e do feminino. Saltando das páginas dos media para os grandes cartazes de rua, estas campanhas publicitárias suscitaram, pelo seu conteúdo e por essa visibilidade pública, uma grande controvérsia e debate na sociedade britânica. Este artigo traz assim não só contributos para pensar a representação de género nos media mas também para discutir de forma mais crítica o próprio lugar da publicidade no espaço público.

Por sua vez, Isabel Ferin, na continuidade com pesquisas suas sobre imigração, analisa a possível influência das telenovelas e da imigração no olhar dos portugueses sobre as imigrantes brasileiras, interrogando-se sobre se existe uma inter-relação entre as imagens e as representações sensuais e sexualizadas veiculadas pelas telenovelas e os (subtis) fenómenos de discriminação da mulher brasileira em Portugal. O trabalho desenvolve-se em duas vertentes: por um lado, a autora recorda algumas das telenovelas transmitidas pelos canais portugueses, desde Gabriela, Cravo e Canela e procede ao levantamento dos grandes temas Família, Mulher e Sexualidade nas referências de imprensa. Por outro, procede à análise de conteúdo das imagens fortes da prostituição em jornais televisivos dos canais generalistas RTP, SIC e TVI.

O artigo de Nelson Traquina dá conta dos resultados finais da sua investigação sobre a cobertura jornalística do HIV/Sida em dois jornais portugueses, Diário de Notícias e Correio da Manhã. Nos 20 anos cobertos pelo estudo (1981-2000), o autor identifica semelhanças e diferenças entre um “jornal de referência” e um “jornal popular. Nas primeiras, destaca a atenção aos mesmos valores-notícia neste campo, nomeadamente a proximidade, a infracção, o factor tempo, a morte, a notoriedade do actor do acontecimento. Nas diferenças, salienta que enquanto o Diário de Notícias privilegiou a “história” biomédica e deu alguma atenção a géneros jornalísticos como a reportagem, o Correio da Manhã destacou a “história” da epidemia e as notícias sobre sexo e celebridades.

Com o título A fabricação televisiva dos monstros do Mediterrâneo, o ensaio de Daniel Dayan, investigador do CNRS e do Instituto de Estudos Políticos de Paris, reflecte a partir das imagens televisivas do conflito do Médio Oriente transmitidas por vários canais de televisão, em França. Na sua leitura, essas imagens põem em evidência estilos de argumentação, estratégias retóricas e escolhas ideológicas que escapam a estudos quantitativos mas que não podem ser entendidas dissociadas dos imaginários de mundialização que destaca (da liberdade, da equidade, da pureza). O autor questiona ainda dois mitos sobre televisão: televisão é imagem; imagem é informação e chama a atenção para a evolução dos muitos dos grandes telejornais para o reino do fait-divers.

Com a entrevista de Cláudia Álvares a Mica Nava, investigadora britânica dos Cultural Studies que tem pesquisado o feminismo e o consumo modernos, retoma-se de certo modo o tema central deste número da revista. Mica Nava dá conta da sua pesquisa sobre o (silenciado) papel económico, social e cultural das mulheres na modernidade, papel que a investigadora britânica explora, associando-o a novas práticas de consumo em espaços urbanos, como o que aconteceu nos emergentes “grandes armazéns de Londres e Paris, no princípio do século passado. A entrevista percorre outras dimensões do conceito de identidade cultural, reflectindo sobre o racismo, o cosmopolitismo, a miscigenação e apresenta reflexões de Nava sobre as marcas pessoais do investigador e das suas próprias influências na pesquisa realizada.

Nas recensões, a atenção a obras recentemente editadas recai em estudos sobre a mais recente campanha presidencial brasileira e o desempenho da televisão, realizados por investigadores latino-americanos, na extensa e profunda revisão de estudos sobre o jornalismo a partir de várias perspectivas científicas, de Barbie Zelizer. A fechar, e de certa forma retomando o tema do artigo de Isabel Ferin neste número, dá-se conta da investigação de Jorge Paixão da Costa sobre os contextos de produção da telenovela no Brasil e em Portugal.

Artigos

Representadas e Representantes: as mulheres e os Media
Maria João Silveirinha

Janice Winship, Cartazes de Mulheres. Publicidade, controvérsia e disputa do feminismo nos anos noventa

Isabel Ferin, Da telenovela à prostituição

Nelson Traquina, A Sida como notícia: Análise de Caso sobre a cobertura jornalística da problemática VIH/SIDA nos jornais Diário de Notícias e o Correio da Manhã

Daniel Dayan, A fabricação televisiva dos Monstros do Mediterrâneo


Percursos

Entrevista de Cláudia Álvares, Consumos, Cosmopolitismo e Cultura Quotidiana no olhar de Mica Nava

 

NOTÍCIAS

Programa Born from Knowledge
O Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES) promove o programa Born from Knowledge, através do qual se associa ao Web Summit. O programa reúne um conjunto de iniciativas, entre...
Aquele outro Mundo que é o Mundo - Bolsa de criação jornalística
Estão abertas as candidaturas para a atribuição de uma bolsa de criação jornalística que visa promover condições para a realização de uma experiência de reportagem sobre temas relacionados com o Desenvolvimento. “Aquele...

CALLS

Extended Deadline - CFP - Special Track “Digital games in Assistive Environments” in TISHW 2016 - (27 junho 2016)
In recent years, there has been increasing interest in applying digital games to such contexts as healthcare, sports, occupational therapies and rehabilitation. Although much has been debated about its use in...
I Seminário de História da Comunicação - Universidade do Minho | 25 de outubro de 2016
Termina no dia 15 DE JUNHO o período de submissão de propostas ao I Seminário do GT de História da Comunicação da Sopcom, que o CECS organiza na Universidade do Minho....

EVENTOS

Apresentação do livro 'Gender in focus: (new) trends in media' 7 de junho, Braga
O livro 'Gender in focus: (new) trends in media', editado por Carla Cerqueira, Rosa Cabecinhas e Sara I. Magalhães, que explora as interrelações e negociações entre comunicação (mediática) e género, sobretudo...
PLUNC 2016
OPEN CALL - PLUNC 2016 - Festival de Novos Media e Artes Digitais. A segunda edição do PLUNC vai ser realizada de 29 de Setembro a 2 de Outubro, nas zonas...