Associados
Contactos
Estatutos
Órgãos Sociais
Livros
Revista
Crianças em Notícia
Elementos para uma teoria da notícia
Jornalismo e Actos de Democracia
Memórias Vivas
O Euro e as Identidades Políticas
Os jovens e a Internet
Televisão e as imagens da diferença
EU Kids Online
Falar Cinema
Falar Televisão
Workshops
Lançamento do livro "Écrãs em Mudança"
Memória CIMJ
Seminário Internacional 2006
 
 

O Jornalismo como invenção anglo-americana: comparação entre o desenvolvimento do jornalismo francês e anglo-americano, 1830-1920

Jean Chabaly

O Jornalismo como invenção anglo-americana: Comparação entre o desenvolvimento do jornalismo francês e anglo-americano (1830-1920)
Este artigo defende que o jornalismo é uma invenção anglo-americana. A ideia é desenvolvida com base na comparação da evolução do jornalismo francês e jornalismo anglo-americano entre 1830 e 1920. Defende-se que os jornalistas americanos e britânicos inventaram a concepção moderna de notícia, que os jornais anglo-americanos contêm mais notícias e informação que quaisquer outros jornais franceses contemporâneos e que organizaram melhores serviços de recolha de informação. Argumenta-se igualmente que a invenção e o desenvolvimento de práticas discursivas próprias, tais como a reportagem e a entrevista, se devem a jornalistas americanos. Os jornalistas franceses, como os de muitos outros países, importaram e adaptaram, progressivamente, os métodos do jornalismo anglo-americano. Este artigo tenta, também, sublinhar os factores culturais, políticos, económicos, linguísticos e internacionais que favoreceram a emergência do jornalismo na Inglaterra e nos Estados Unidos. Palavras-chave: Jornalismo anglo-americano; Jornalismo; Notícias factuais; Práticas discursivas; França.
 

Artigos
A Guerra de propaganda de Salazar: os correspondentes portugueses e a Guerra Civil de Espanha (1936-1939)
         

Em directo da guerra: O impacto da Guerra do Golfo no discurso jornalístico

O Jornalismo como invenção anglo-americana: comparação entre o desenvolvimento do jornalismo francês e anglo-americano, 1830-1920
         

Rádio Clube Português - da escassez de frequências à grande importância do meio radiofónico nacional (1931-1936)
         

Ensino do Jornalismo e profissionalização dos jornalistas

O Crime nos Media. Impacto e valor simbólico das histórias transgressivas

Os outros do Jornalismo

Media e libertação de identidades na cultura contemporânea
         
© Centro de Investigação Media e Jornalismo, 2000-2006 | última actualização: 29.04.2004